Inicio
Saneamento
Casos de Sucesso
Curitiba

Curitiba

Estação de Tratamenteo de Esgoto - Novo HorizonteUm dos grandes desafios na área de infra-estrutura urbana no Brasil é a universalização do acesso aos serviços de saneamento básico, em especial da coleta e tratamento dos esgotos. Em que pese os avanços, como a criação do marco regulatório do setor em 2007 (Lei 11.445) e do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), hoje a maior fonte de recursos para o setor, o País ainda tem um desafio gigante e, pelas estimativas do Governo, a meta de universalização do saneamento no País só será atingida em 2030.

No entanto, alguns municípios brasileiros são referência nos serviços de saneamento básico e já estão próximos de alcançar a universalização. É o caso de Curitiba, no Paraná, cujo índice de atendimento de coleta de esgoto é de 94%. De todo o esgoto coletado, 99% é tratado. Dentre todas as capitais brasileiras, Curitiba é a cidade que possui o mais elevado índice de coleta e tratamento de esgoto.

O órgão responsável pelo saneamento básico no município de Curitiba é a Companhia de Saneamento do Paraná – Sanepar. Segundo informações prestadas pela Assessoria de Planejamento Estratégico da Sanepar, em 2004, o índice de atendimento de rede de coleta de esgotos era de 75,67% e o de tratamento de esgoto coletado era de 93%. Com investimentos contínuos no período de 2004 a 2011, da ordem de R$ 270 mihões, o município alcançou os atuais níveis de coleta e tratamento dos esgotos.

Estação de Tratamenteo de Esgoto - Novo HorizonteA Assessoria de Planejamento Estratégico da Sanepar informa ainda que o contrato concessão firmado com a prefeitura em 2011, estabelece como metas elevar o nível de atendimento com os serviços de abastecimento de água para 100% até 31.12.2004; e elevar o nível de atendimento com serviços de coleta e tratamento de esgotos sanitários, no mínimo para: 82,1% até 31.12.2004, para 86,1% até 31.12.2015 e para 90% em 31.12.2010. “Tais metas encontram-se já atingidas em Dezembro de 2011”, afirma a Assessoria.

Na avaliação da Sanepar o impacto da coleta e tratamento de esgoto na qualidade de vida da população é direto. “Quando falamos em impactos causados pelo esgoto, temos que pensar em dois tipos de problemas, o impacto sanitário que envolve a saúde pública, pode causar doenças a população quando não é coletado, tratado e destinado adequadamente; e o problema relacionado às questões ambientais. Devemos pensar na preservação e na saúde do ambiente, pois quando este está degradado, também prejudica a qualidade de vida da população”, informa.

Os benefícios e a importância de se atingir a universalização do saneamento básico são entendidos pela população. Isso acontece graças a um trabalho integrado entre o município e a prestadora de serviços a fim de sensibilizar a população sobre os benefícios o uso correto da infraestrutura.

Veja as fotos

Copyright 2013 - Instituto Trata Brasil - Todos os direitos reservados.