Londrina

Londrina é a segunda maior cidade do Paraná e vem se destacando no saneamento básico. 99,99% da população tem abastecimento de água. A coleta de esgoto ocorre para 99,99% dos moradores e a taxa de tratamento de esgoto é de 88,23%.

Isso porque a cidade tem altos investimentos no setor, o último dado apontado no município para serviços de água e esgoto foi de R$ 260 milhões nos últimos 5 anos (2011-2015).

  Indicador de atendimento total de água (%) Indicador de atendimento total de esgoto (%) Indicador de Esgoto Tratado por água consumida (%)
2013 100 97,60 85,99
2014 100 97,58 87,44
2015 99,98 100 88,53
2016 99,99 99,99 89,23

O INSTITUTO TRATA BRASIL ENTREVISTOU A COMPANHIA ESTADUAL DE SANEAMENTO BÁSICO DO PARANÁ, SANEPAR, RESPONSÁVEL PELOS SERVIÇOS NO MUNICÍPIO. LEIA NA ÍNTEGRA:

 

- Que esforços foram feitos na gestão do saneamento local que fez com que se chegasse a esta posição tão boa?

A política de investimentos ininterruptos e a gestão de alta performance podem explicar a posição de Londrina, a quarta colocada no ranking do Trata Brasil.

A cidade recebeu quatro estatuetas do Prêmio Nacional de Qualidade em Saneamento (PNQS) e tem a certificação da ISO 9001 em todos os processos, desde a produção de água até a disposição final do esgoto tratado, passando pela área comercial e manutenção de redes, que ajuda a manter a busca de melhoria contínua.

- O que você destacaria como os fatores mais importantes para esse avanço?

A aplicação de recursos faz parte do planejamento plurianual de investimentos e atende demandas da área operacional. A captação de recursos é uma etapa importante e o seu sucesso está diretamente ligado à qualidade dos projetos apresentados nos órgãos financiadores.
A evolução do indicador de cobertura com rede coletora de esgoto também merece destaque. Londrina já registra mais de 93% de coleta, sendo que tudo o que é coletado é 100% tratado.

- Quanto em investimentos foram feitos nos últimos 5 anos?

Nos últimos cinco anos, a Sanepar investiu aproximadamente R$ 260 milhões para ampliar o saneamento em Londrina. A duplicação do Sistema Tibagi é uma das principais obras, com recursos de R$ 84 milhões, mas há também a Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) Esperança, com um sistema único de controle de odores.

Hoje, estão em andamento importantes obras de ampliação da reservação de água, além de melhorias nas ETE Norte e ETE Sul.

Além dos investimentos, a gestão tem viabilizado a queda do indicador de perdas do sistema distribuidor, o que também aparece como um diferencial local.

Veja as fotos

(11) 3021-3143
tratabrasil@tratabrasil.org.br